Detalhes

Bíblia, Escola Sabatina
1 ano atrás


Haverá algumas grandes surpresas no Céu durante o milênio. Uma delas talvez seja o profeta Isaías dobrando uma esquina das ruas de ouro da Jerusalém celestial e esbarrando em alguém. Depois de se desculparem, os dois olharão melhor um para o outro, e Isaías perceberá repentinamente, chocado, que está olhando para o rosto de Manassés, o próprio rei que provavelmente mandou matá-lo milhares de anos atrás.
Segundo a tradição judaica registrada no Talmude, Isaías se escondeu em uma árvore enquanto estava fugindo de Manassés, mas foi traído pelas franjas de suas vestes, e a árvore foi serrada ao meio por ordem de Manassés, o que levou o profeta à morte. Há um indício desse relato em Hebreus 11:37, 38.
Podemos imaginar os dois homens sentados em algum lugar junto ao rio, perto da árvore da vida, e Manassés contando a Isaías a história da graça de Deus: como ele foi capturado pelos assírios e levado para a Babilônia, onde finalmente se voltou para Deus e se arrependeu de seus maus caminhos.
Foco: saber que o reinado e as reformas de Josias foram o último intervalo de fidelidade e paz em meio às trevas espirituais que precederam o exílio babilônico. Esse jovem rei, com todo o seu entusiasmo, zelo e determinação, demonstrou que, de fato, era possível seguir a Deus com integridade, mesmo que isso não fosse suficiente para evitar o desastre iminente.