Detalhes

Bíblia, Escola Sabatina
2 anos atrás

Motivação:
Conhecemos a parábola de Lucas 15:11-32 como a parábola do filho pródigo.
Mas Jesus usa a figura de dois filhos. Ambos queriam se aproximar de Deus, mas ambas as abordagens estavam erradas. Os primeiros três versos do capítulo nos contam que havia dois grupos de pessoas que rodeavam Jesus:
1. Os cobradores de impostos, pecadores, que representam o irmão mais novo,
2. E os fariseus e líderes religiosos, que representam o irmão mais velho.
O que golpeou e assustou tanto os ouvintes originais é que:
Aqui está o filho “bom” entre aspas, e também o filho malcriado. Jesus diz que ambos estão perdidos. E realmente ambos não queriam entrar na festa. O pai tem que sair para trazê-los para dentro. Ambos os filhos são filhos pródigos.

Foco: Compreender que a missão de Jesus é buscar e salvar o perdido. E isso é resultado do amor e da graça de Deus.
Compreensão:
I. Os filhos perdidos
Pergunta 1: O irmão mais novo. Por que o irmão mais novo saiu da casa do pai? Esse parece ser o drama de muitos. O amor de seu pai não conseguiu encher o seu coração?
Lucas 15:16 diz que ele “desejava fartar-se das alfarrobas”. Ninguém consegue se fartar com as coisas deste mundo.
• Queria controlar a riqueza do pai.
• Queria a riqueza do pai, mas não o pai.
Pergunta 2: O irmão mais velho. O irmão mais velho nunca saiu da casa do pai, mas não quis entrar na festa.
• O irmão mais velho também queria ter o controle da riqueza do pai.
• No final da parábola, ele está muito chateado pela maneira como o pai está utilizando a riqueza.

Pergunta 3: Nos dois casos, o pai vai ao encontro dos filhos para trazê-los para a festa. Ele sempre toma a iniciativa?
Sempre:
Gn 3:9 – Onde estás?
Lc 15:4 – Jesus busca a ovelha perdida.
Lc 15:8 – A procura diligente da dracma perdida
Lc 15:28 “Saindo, porém, o pai, procurava conciliá-lo”
Lc 19:10 – “Porque o filho do Homem veio buscar e salvar o perdido.”

II. As oportunidades perdidas
Pergunta 4: Qual é o sentido da parábola do rico e do mendigo? (Lc 16:19-31)
• Jesus usou uma história conhecida em seus tempos para ilustrar a importância de se preparar nessa vida, porque depois da morte, não há mais salvação.
• Lázaro representa aqueles que desejam alimentar-se, estar satisfeitos enquanto vivem.
• Deus dá evidências suficientes agora. O tempo de aceitação é agora.

Aplicação:
Existem duas maneiras de tentar controlar a Deus.
1. Uma é quebrando todas as regras.
2. E a outra é cumprindo todas as regras e sendo muito, muito, muito bonzinho.
Eu serei bom, e Deus ficará me devendo respostas às minhas orações.
Eu serei bom, e Deus vai ser obrigado a me dar uma vida boa.
Eu serei bom, e Deus vai ter que me levar para o Céu.

Então Jesus pode ser meu ajudador, meu guiador, meu guardador, etc. Mas não o meu Salvador. Dessa maneira, eu serei o meu próprio Salvador. É claro que um cristão tem que obedecer às leis, mas por motivos completamente diferentes.
É claro que entendemos o que é ser perdido como o irmão mais novo, viciado, perdido nos prazeres do mundo, etc. Mas estar perdido na forma do irmão mais velho é muito mais perigoso, porque o irmão mais novo sabia que estava distante do pai, mas o irmão mais velho não sabia.
Todas as igrejas terão um irmão mais velho e um irmão mais novo. Ainda mais, cada um tem um irmão mais velho e um irmão mais novo dentro de si.

Criatividade:
Existe uma marca distintiva do irmão mais velho:
Ele tem desprezo pelo irmão mais novo. Agora entendemos porque foi embora, mas os irmãos mais velhos são péssimos evangelistas. Só quando compreender o evangelho, você buscará a salvação dos perdidos. A salvação é um ato de amor. Assim, o evangelho lhe dá humildade e coragem. Você não precisa um curso de evangelismo para ser evangelista. Você precisa do evangelho de Jesus para proclamar o Seu amor aos outros.