Detalhes

Bíblia, Escola Sabatina
6 meses atrás

O Santuário Celestial
Motivação: Em uma de minhas viagens aéreas, uma jovem mãe viajava ao meu lado. Seus olhos estavam fixos na tela do seu computador, contemplando várias fotos de uma criança de aproximadamente 2 anos. Nesse momento, cometi um erro; o de perguntar: “Quem é essa criança tão linda?” A resposta foi imediata: “é o meu filho”, e começou a falar sobre ele por 40 minutos ininterruptos. Afinal, eu só havia perguntado quem era… Sua resposta foi tão longa, que me fazia crer que essa mãe não via o filho há muito tempo… Ao perguntar-lhe há quanto tempo não via o filho. Incrivelmente, ela respondeu: desde ontem. Ontem? Sem dúvida, ela pagara uma passagem tão cara para estar com seu filho aquela noite. E completou: “O que mais quero é estar com meu filho”.

Nesta semana estamos estudando acerca do desejo de Deus de estar com Suas criaturas.
Foco: Entender o que é o Santuário Celestial e o que Deus está fazendo nesse lugar.

Compreensão:
I. Santuário Celestial
Pergunta 1: Paulo declara que aquele modelo era baseado no verdadeiro Santuário que está no Céu. (Heb. 8:2-5) Quer dizer que o Santuário terrestre era falso? Qual era a diferença entre ambos?
Respostas: Era uma figura; uma sombra do verdadeiro.
II. Funções do Santuário Celestial. Apoc. 4:2; 11:19
Pergunta 2: Há cinco funções principais do Santuário Celestial: habitação de Deus; centro de comando do Universo; lugar de adoração; tribunal celestial e centro da salvação. Quais dessas funções existiam antes do pecado, e quais existirão após o fim do grande conflito?

Respostas:

  1.  Habitação de Deus.
  2.  O Centro do comando do Universo; Trono.
  3.  Lugar de adoração celestial
  4.  Tribunal celestial

O lugar para resolver o problema do Pecado.
III. O Santuário como a casa de Deus.
Pergunta 2: Em relação à habitação de Deus, a Bíblia diz em 1 Reis 8:27-30 que “O céu não te pode conter” Como é que pode habitar em um lugar?
Respostas: Vários textos mostram que Deus está no Seu templo (Sl 11:4; Is 6:1; Mq 1:2; Hb 2:20, etc.).
A palavra hebraica para “templo”, hekal, é derivada da antiga palavra suméria egal, que significa
“casa grande”. O Santuário muitas vezes é chamado de “a casa do Senhor”

Aplicação: Grande parte do mundo cristão (seguindo o dualismo platônico) ainda acredita que Deus é essencialmente “atemporal”; isto é, Ele não desce para viver no espaço e no tempo. A realidade histórica do Santuário Celestial se torna fundamental para prover uma visão correta sobre a natureza de Deus? Deus entra no tempo e na história. João 3:16
O “princípio do Emanuel”, Deus conosco afeta a noção pessoal da doutrina do Santuário e ilumina sua perspectiva sobre o caráter de Deus.
Deus quer estar conosco; qual é o nosso desejo?

Criatividade: Pense nos vários “móveis” do Santuário Celestial, descritos em Apocalipse. O que esses móveis da casa de Deus diziam sobre Ele, antes mesmo de se tornarem símbolos da salvação? (Por exemplo, como a mesa dos pães poderia representar a divina “sala de jantar”, onde ocorre “a comunhão” entre Deus e Seus “hóspedes” que se reúnem para adorá-Lo.)
A cada dia, Deus deseja participar da comunhão com Suas criaturas. Por isso, é tão importante abrir a porta de nossa vida a cada dia; Ele entrará e jantará conosco e nós com Ele.