Detalhes

AFAM, Estilo de Vida
5 anos atrás

Olá amiga, tudo bem? O tempo passa muito depressa e se estávamos com nossa agenda vazia no começo do ano, agora ela já está cheia de anotações!

Chegamos a um trimestre muito lindo, afinal, em maio comemoramos o Dia das Mães – mães de sangue, mães do coração, mães que se doam, que dão o exemplo, que esperam, que oram, mães anônimas mulheres como a mãe da menina cativa.

Lemos na Bíblia a história daquela garotinha que morava com sua família e que de um dia para o outro foi
levada para longe, para ser escrava na casa do comandante do exército sírio, Naamã.

Muito se fala a respeito da garotinha, inclusive, em nossa seção Mensagem há um artigo especial sobre
ela. Só que pouco sabemos a respeito da mãe dessa menina. Que mulher incrível deve ter sido ela! Afinal, se a garotinha demonstrou bondade e fé em Deus, foi porque alguém a ensinou. Com certeza uma mãe de fé e
oração está por trás dos atos da doce meninazinha.

O anonimato não assusta nenhuma mãe, o que assusta é a possibilidade de seus filhos perderem a salvação. E quando digo filhos, me refiro a todas as pessoas que Deus coloca em nosso caminho. Por isso, independentemente de ser mãe ou não, nesta edição da revista da AFAM você vai ler histórias que vão inspirá-la a ser um exemplo para todos que a rodeiam.